Rolê Cultural: Exposição Stanley Kubrick

stanley_kubrick

Na terça-feira (22), fui visitar uma exposição que mostra o trabalho do fotógrafo, diretor, roteirista e produtor Stanley Kubrick, autor de grandes clássicos do cinema.
Kubrick é reconhecido pelas inovações técnicas, diversidade e riqueza apresentadas durante toda a sua carreira, e tinha a capacidade de construir filmes que nos surpreendem com o inesperado e sua profundidade criativa.

_DSC1388

Na entrada da exposição, cada visitante recebe um livrinho como este. Tem as sinopses de seus filmes e um pouco sobre a vida e a carreira do autor.

_DSC1389

Em cada ambiente da exposição é possível assistir um pouquinho de cada filme :)

  • A morte passou perto (Killer’s Kiss) 1955

_DSC1392

Através de sua janela Davy, um boxeador, observa sua vizinha Gloria, que é dançarina. Eles se conhecem e, juntos, tentam escapar da solidão e violência de seu entorno. Rapallo, um gângster, fica com inveja desse amor e sequestra Gloria.

  • Glória Feita de Sangue (Paths of Glory) 1957

_DSC1403

_DSC1405

A primeira Guerra Mundial traumatizou uma geração inteira. No filme, Kubrik corta repetidamente cenas entre o espaçoso palácio barroco (instalação do General) para mostrar o ambiente estreito e sem esperança das trincheiras dos soldados comuns. Entre estes mundos está o Coronel Dax. Ele se opõe ao cinismo e caprichos dos generais, mas precisa se render à hierarquia militar. Kubrik documenta os horrores da guerra de maneira incansável.

  • Dr. Fantástico (Dr. Strangelove Or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb) 1964

_DSC1408

Classificado pelo próprio Kubrik como “comédia pesadelo”, seu humor é resultado do contraste entre as três atuações grotescas e absurdas de Peter Seller (ator que trabalhou anteriormente com Kubrik em Lolita) com o contexto histórico seriíssimo: o general Jack D. Ripper, que acredita que os comunistas envenenam a água do capitalismo; Dr. Fantástico, cuja prótese do braço direito se ergue repetidamente em uma saudação Nazista; o major T.J.”King”Kong, que monta na bomba atômica.

  • Barry Lyndon 1975

_DSC1497

_DSC1491

_DSC1493

Baseado no romance de William Makepeace Thackeray, o filme pode ser dividido em duas partes. A primeira, conta a jornada do soldado Irlandês Redmond Barry pela Europa da Guerra dos Sete Anos, até que se casa com a rica Lady Lyndon. A segunda, mostra a tentativa fútil de Barry de coroar sua ascensão social com um título aristocrático. Kubrik procurou retratar o século 18 da maneira mais autêntica possível usando até locações originais na Grã-Bretanha e Alemanha. Muitas imagens referem-se a retratos históricos, a representações de paisagens e da vida cotidiana.

  • O Iluminado (The Shining) 1980

_DSC1421

o_iluminado

O filme baseia-se no livro de terror homônimo do autor de best sellers Stephen King. Jack Torrance, um escritor, é contratado para cuidar do Hotel Overlook. Com a mulher e o filho, ele se muda para a propriedade que fica isolada pela neve e separada do resto do mundo durante os meses de inverno. O hotel toma conta de seus três habitantes. Seu filho, Danny, possui o dom sobrenatural da “iluminação” e pode ver o passado e o futuro. Ele é o primeiro a se dar conta da “vida secreta” do lugar e descobre que um crime está prestes a ser repetido no local. Jack passa a ser atormentado por alucinações e fica obcecado pelo ímpeto de matar sua família. Presente e passado se misturam na luz ferina do filme.

  • Lolita 1962

_DSC1459

_DSC1449

O romance sobre o amor escandaloso entre um professor de literatura e uma menina de doze
anos escrito por Vladimir Nabokov, é reproduzido por kubrik mesmo com moralistas norte-americanos se sentindo ultrajados. O livro era proibido na época. Kubrik ameniza o tom sexual escancarado do livro com humor negro para aludir à moral da sociedade na década de 1960. Depois da estréia, recebe cartas de protesto o acusando de retratar perversidade sexual e durante muito tempo, censores classificaram o filme como inapropriado para menores.

  • 2001: Uma Odisseia no Espaço (2001: A Space Odyssey) 1968

_DSC1481

uma_odisseis_no_espaço

É o filme mais famoso e mais exigente, do ponto de vista técnico. Estabeleceu novos padrões para o gênero de ficção científica. Há pouco diálogo e as imagens são, ao mesmo tempo, claras e misteriosas. Depois da estréia em 1968, o público rejeitou o filme, reclamando que é incompreensível, e que muitas de suas sequências são longas e lentas demais. Hoje, o filme é considerado um clássico na história do cinema.

  • Laranja Mecânica (A Clockwork Orange) 1971

_DSC1457

_DSC1463

O filme mais polêmico de Kubrik baseia-se no livro homônimo de Anthony Burgess (1962). Ambientado em um futuro próximo, o filme retrata uma sociedade burocrática que tira das pessoas sua liberdade e dignidade. Quando Alex (Narrador em primeira pessoa do filme e do
livro) é preso, ele se sujeita a terapia do “Ludovico”, um procedimento de reeducação que leva embora sua agressividade se submetendo, quando solto, a atos de vingança de suas antigas vítimas. Alguns críticos repudiam o filme por estetizar a violência enquanto que outros acreditam que o filme mereça o status de Cult que conquistou.

  • Nascido Para matar (Full Metal Jacket) 1987

_DSC1472

_DSC1473

_DSC1486

Muitos dos filmes de Kubrik têm a ver com a guerra. Nascido para Matar é o mais implacável
dentre eles. Ele retrata os soldados como vítimas – assim como em Glória Feita de Sangue – , mas também como aqueles que vitimizam. “Born to Kill” (Nascido para Matar) está escrito no capacete do soldado raso “Joker”, ao mesmo tempo em que um broche com o símbolo da Paz está preso em sua lapela. O paradoxo da guerra nunca foi representado de modo mais marcante.

  • De Olhos Bem Fechados (Eyes Wide Shut) 1999

_DSC1477

_DSC1478

Apesar de ter adquirido os direitos de filmagem do livro ‘Breve Romance de Sonho’, de Arthur
Schnitzler em 1971, Kubrik não se apressa para fazer seu último filme. Os protagonistas Bill e Alice Harford (Na época, o casal Nicole Kidmna e Tom Cruise) são apresentados em um conflito de fidelidade e desejo, que agita seus impulsos e medos inconscientes. O filme gira em torno da realidade e do sonho, da vida cotidiana de casados e das fantasias sexuais. Durante a sequência da orgia, voyeurs mascarados acompanham os espectadores pela mansão misteriosa, permitindo o público observar as cenas eróticas.

Kubrik morre no dia 7 de março daquele ano, pouco depois de os produtores aprovarem o filme e não assiste à estréia no dia 13 de julho.

Alguns outros filmes:

  • Medo e desejo (Fear and Desire) 1953

É o primeiro longa-metragem de Kubrik e também seu primeiro filme de guerra. Ele gira em torno da situação sem esperança de uma patrulha aérea que cai atrás das linhas inimigas em
uma guerra sem nome.

  • O grande golpe (The Killing) 1956

Um grupo de gângsteres planeja um roubo lucrativo. O plano deles começa bem, mas traição e
pura má sorte acabam causando a maior confusão.

  • Spartacus 1960

O filme relata o destino do gladiador Spartacus, que fugiu do cativeiro romano no ano de 73  a.C. e se tornou o líder de um exercito de escravos rebeldes. O filme é inicialmente dirigido por Antony Mann, mas, depois de alguns dias de filmagem, o produtor e ator principal, Kirk Douglas, briga com Mann e contrata Stanley Kubrik em seu lugar pois já o conhecia do filme Glória feita de sangue. ‘Spartacus’, com sua multidão e cenas de batalhas cheias de opulência e movimentos de câmera ousados, tem como objetivo impressionar emocionalmente os espectadores. O filme é sucesso de público e recebe quatro prêmios Oscars por direção de fotografia, direção de arte, figurino e pela atuação de Peter Ustinov. Kubrik passou sua vida toda insatisfeito com o filme e vendo sua contribuição para o filme apenas como uma encomenda. Somente em 1991 as senas cortadas (como as que aludem relações homossexuais) pelos censores da época, foram restauradas no filme original.

  • A.I. Inteligência Artificial (A.I. Artificial Intelligence) 2001

Em 1980, Kubrik adiquire os direitos para o conto ‘Superbrinquedos duram o verão todo’ (1969) de Brian W. Aldiss. Ele adia a produção até que os efeitos especiais projetados se tornem viáveis do ponto de vista técnico. Em 1995, vários roteiros e storyboards são escritos e desenhados. Em 1999 durante as filmagens de ‘De Olhos Bem Fechados’, Kubrik oferece a Steven Spielberg o trabalho de diretor no projeto A.I.. Depois da morte repentina de Kubrik, Spielberg finaliza o roteiro e faz o filme com base no extenso trabalho de preparação. A.I. trata da odisséia do pequeno David, um androide que pensa e tem sentimentos. Assim como pinóquio ele sai em busca da Fada Azul, na esperança de que ela possa transforma-lo em um menino de carne e osso. Só assim, ele imagina, sua mãe adotiva vai retribuir o seu amor.

q

Achei tudo incrível e fiquei impressionada com a riqueza de detalhes de cada ambiente! A exposição conta com 16 ambientes – um mais lindo que o outro -, além de documentos, diversas peças de figurinos e objetos originais utilizados nas gravações.
Vale super a pena ir visitar! Até eu, que não conhecia o trabalho de Kubrick, fiquei encantada com a exposição e super animada para assistir os filmes!

A exposição está acontecendo no MIS (Museu da Imagem e do Som) desde o dia 11/10/2013 e vai até o dia 12/01/2014.
Endereço: Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo – SP, Brasil. CEP 01449-000.
Horários: Terças a sextas, das 12h às 21h; sábados das 10h às 22h; domingos e feriados das 11h às 20h.
Ingressos:
Online
R$ 20 (não há venda de meia-entrada)Ingressos somente antecipados à venda a partir de 1/10 pelo site:www.ingressorapido.com.br
Recepção MIS
R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)Ingressos para a mesma data da visitação à venda nos horários: quartas às sexta-feiras, das 12h às 20h; sábados, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 11h às 19h. Terças-feiras: Ingresso gratuito.

Aqui você pode encontrar mais informações sobre Kubrick e também conhecer outras exposições que estão acontecendo no MIS ;)

Espero que tenham gostado da dica :)
Beijinhos :*

*Post escrito com a ajuda do David Samulionis :)*

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s